Memória Digital: Políticas para a digitalização de acervos, interoperabilidade e modelos de governança


Sala 1

14:00 - 16:00

No contexto da cultura digital e da sociedade da informação, dois aspectos relativos à memória precisam estar em perspectiva. O primeiro é o potencial que a Internet e as tecnologias da informação e comunicação têm para a criação de acervos digitais. O segundo é o risco constante de perdermos arquivos e registros do nosso tempo, já que o constante desenvolvimento de tecnologias e padrões e o volume de informações geradas diariamente dificultam os processos de conservação da memória. Refletir tanto sobre os potenciais positivos e negativos do desenvolvimento da Internet e TICs para a memória da humanidade é fundamental para extrair dessa tecnologia todo o seu potencial e traçar estratégias para evitar que os dias atuais sejam conhecidos como a “idade das trevas digital”, como apontada por Vint Cerf.

Convidados para esta atividade